terça-feira, 5 de maio de 2009

Festival do WESAK

Transcrevo a seguir o procedimento para realização do Festival do WESAK conforme páginal 370 a 375 do Manual do MOINTIAN de Delci Jardim da Trindade, desejando que seja útil a todas as pessoas que desejarem se conectar com essa energia:
"Antes do procedimento específico para o Wesak, tenhamos definidos alguns tópicos importantes para a correta realização nos três dias principais:

- leitura;
- mantras;
- integração aos demais grupos;
- procedimento normal;
- procedimento WESAK/TITICACA
Leitura

São textos que devem ser escolhidos para que o grupo ou o aluno fique sintonizado, integrado na energia que o festival ou plenilúnio representa. Os textos do livro Sinfonia do Zodíaco são profundamente inspirados, conforme demonstram as citações para o Wesak:

“Wesak é uma festa da libertação, do despertar e da transfiguração, a jornada de volta ao Lar. No momento exato da lua cheia, a Luz do Olho deTouro brilha sobre o Cristo e Ele a transmite para a humanidade. Por um momento, passa instantaneamente pela Alma da humanidade uma compreensão do Caminho, e a humanidade recebe um choque. Os aspirantes são estimulados em suas aspirações e os discípulos e iniciados tornam-se mais firmes e estáveis no caminho que leva de volta ao Lar.
Este é o motivo pelo qual, falando de si, o Cristo disse: “Eu sou a Luz do mundo.” Derramando sua luz no caminho da humanidade, em especial na época da lua cheia de Wesak, Ele atrai magneticamente a atenção das almas humanas.
Meditamos nesta lua para criar um equilíbrio divino dentro da nossa natureza e para descobrir a senda que nos leva até o Olho de Touro, nosso lar dentro de nós mesmos.
O Festival de Wesak é um trabalho de construção de pontes entre a humanidade e a divindade. A meditação em Wesak cria um equilíbrio entre o ser inferior e o Eu superior. Através dela, as naturezas física, emocional e mental se harmonizam, se integram. Além disso, as energias da Tríade Espiritual despertam e estabelecem o contato com a personalidade tríplice. A personalidade purificada e integrada funde-se com os Reinos Superiores. A alma humana pode agora agir sem as deformações de maya, dos encantamentos e das ilusões. Está num ponto de equilíbrio.
Sem a luz, o amor e o poder da Tríade Espiritual, a personalidade se converte num instrumento musical que está fora do tom, fora do equilíbrio, física, emocional e mentalmente.
A meditação evita a abstração mal-sã dos devaneios, mantendo a Alma em relação correta com a personalidade trina e equilibrando a aspiração interior com as obrigações e responsabilidades exteriores.”SARAIDARYAN, Torkom. Sinfonia do Zodíaco. Pensamento. p.89
“Em nosso nível de desenvolvimento, não é muito importante estar presente no vale. Poderemos até nos prejudicar se forçarmos a nossa natureza, e poderemos desenvolver problemas psicológicos e físicos resultantes da hiperestimulação. O melhor que aspirantes e discípulos do futuro podem fazer é considerar estes sete dias de Wesak a cada ano como os dias mais santos de suas vidas e usá-los trabalhando no próprio aperfeiçoamento. Os sete dias são os três dias anteriores a Wesak, o dia de Wesak e os três dias subseqüentes.
Sugerimos que dediquem os três dias que antecedem o Festival de Wesak a uma vida santa, à purificação, à sublimação e à transformação.
No dia de Wesak é preciso manter uma orientação inteiramente voltada para a beleza, a bondade e a verdade. Este é o dia do contato. Primeiro tomamos contato com a nossa Alma; depois, os olhos do Mestre se fixam sobre nós por um segundo; então sentimos que as grandes energias penetram no nosso sistema, causando um grau relativo de transfiguração. Depois disso, tomaremos grandes decisões no sentido de modificar nossa vida em níveis mais elevados.
Nos três dias seguintes, abençoaremos aos demais, irradiaremos nosso amor e compaixão para todos os seres vivos, para toda a humanidade, aceitando-a como uma imensa fraternidade, como o bem-amado filho de Deus. Se fizermos isso ano após ano, estaremos avançando rumo às montanhas ensolaradas da realização e nos converteremos em doadores de vida, de alegria, de saúde, de amor e de beleza.”SARAIDARYAN, Torkom. Sinfonia do Zodíaco. Pensamento. p. 103-104

Mantras

É a leitura da Grande Invocação e da Afirmação do Discípulo, conforme vimos anteriormente.

Integração aos demais grupos

Pedido para o grupo integrar-se aos demais grupos:

- Invocamos a Hierarquia Planetária e Cósmica, para que os membros deste grupo e este grupo como um corpo esteja ligado à cerimônia do Wesak que ocorre simultaneamente em Shamballa , nos Himalaias e em Miz Tli tlan, nos Andes, segundo foi decretado pelo Senhor Buda, pelo Senhor Maitreya e pelos mestres ascensionados do plano interior;

Pedimos para que sejamos conectados a todos os acontecimentos ou celebrações do Wesak no mundo inteiro;


Pedimos para que possamos estar em espírito e consciência no Vale de Miz Tli Tlan, próximo ao Titicaca e no Vale do Wesak, como energias complementares e atuantes, recebendo as mais elevadas vibrações deste momento planetário.


Procedimento Normal

É o procedimento utilizado para os demais festivais, para iniciar a conexão com a energia especial do dia do contato.

Procedimento WESAK/TITICACA:

• antes de iniciar deixa uma vela acesa no centro da sala, para que todos a vejam e, ao lado da vela, uma jarra com água;
• cada frase deve ser lida calmamente e, nas pausas, todos ficam em silêncio no mínimo por um minuto;
• sentimos a energia da vela como sendo o reflexo da Luz de toda a Hierarquia;
• confortavelmente sentados, vamos sentir as ondulações do símbolo da Transmutação vindo deitado a partir da chama da vela;
• visualizemos um Transmutação fino e deitado, entrando pela frente do nosso corpo;
• ele vem do centro da Luz pulsando como em ondas;
• ele forma ondulações de luz a partir do centro da sala;
• as ondas de Luz e energia tomam conta de todo o nosso ser;
• mentalmente, invoquemos o Senhor Gautama, para que tudo aquilo que for possível a Ele dispensar-nos, possamos aceitar e manifestar conscientemente em todos os momentos, pelo resto do ano, até que novas dádivas possam ser acumuladas em nosso ser;
• estamos na frente do Grande Lago Azul, no Titicaca, reflexo de MIZ TLI TLAN e reflexo, na Terra, do grande Oceano Cósmico; esta imagem, por si, já é uma dádiva...
• pausa;
• erguemos as mãos, deixando os punhos encostando na altura do cardíaco; as pontas dos dedos ficam afastadas;
• permanecemos receptivos, esperando para que a Luz seja depositada no centro de nossas mãos;
• podemos sentir isto como uma dádiva, como uma verdadeira purificação; é a regeneração de todos os níveis do nosso ser; esta regeneração é o propósito central deste procedimento - regeneração em todos os níveis do nosso ser;
• esta dádiva, abre ainda mais o nosso cardíaco;
• nossas mãos, nosso peito, enchem-se de puro Amor, amor incondicional, amor sem culpa, amor divino;
• pausa breve;
• a orientação interna da Hierarquia nos diz:

- Ergam as mãos, à altura dos ombros, com as palmas para a frente; sintam irradiar a energia mais pura e profunda...

- Que todos os teus irmãos de toda a tua verdadeira família espiritual, possam receber esta Luz e, juntamente contigo, partilhem do Grande Amor;

• pausa breve;
• com Grande Amor, a Hierarquia agora derrama sobre nós uma fortíssima energia, proveniente do Cetro de Comando do Senhor Gautama; todos os que portam seu Cetro, sentem que ele se renova, e vibra com maior intensidade; aqueles que não o conhecem, estão harmonizados com este Poder;
• visualizamos o Lago Azul no centro da sala;
• podemos sentir e visualizar neste instante que, do centro da sala, sobre a vela e sobre a jarra, um tubo de infinita Luz se manifesta;
• este tubo de luz começa a ficar mais largo e derrama-se, inundando nosso ser;
• sentimos como se estivéssemos dentro do lago, ou às suas margens;
• pausa breve;
• ficamos entregues à Luz;
• invocamos Micah;
• IOM, IOM, IOM.
• pausa breve;
• finalizamos, permanecendo em silêncio alguns minutos;
• antes de dispersar o grupo, cada um levanta e bebe da água que está na jarra; ela simboliza as bênçãos e energias depositadas pelas Hierarquias; elas ficarão conosco até o próximo festival, quando serão repartidas com toda a humanidade; alimentarão nosso coração e aproximarão nosso Espírito...
CONSIDERAÇÕES

Para finalizar, é preciso ter consciência de que as maiores festividades celebradas no plano material tiveram origem ou são reflexos de cerimônias e eventos do plano interno. O homem, desde muito tempo atrás, transformou as verdadeiras celebrações espirituais em comemorações materialistas. Um dos maiores eventos que ocorre no plano interno, ocorre também no plano objetivo, que é a Confraternização Universal, na passagem do ano novo do nosso calendário atual. Este evento é a festa do Maha Choan, a festa do Senhor da Civilização, o Grande Senhor, regente dos Sete Raios do planeta. Toda a Hierarquia dispensa poderosíssimas energias neste dia, em dois períodos: na noite da passagem e no final da manhã do primeiro dia. Como sempre, quanto mais profunda a energia espiritual, mais o mundo material reage e vemos, como reflexo, o exagero e o descontrole da humanidade comum. Assim como o cargo do Regente Planetário, o do Maha está, neste período, passando para o Senhor do Sétimo Raio, Saint Germain ou Antuak.
LITERATURA

Sinfonia do Zodíaco - Torkom Saraydarian - Pensamento;
A Exteriorização da Hierarquia - Alice Bailey - Fundação Avatar;
Os Mestres e a Senda - C. W. Leadbeater - Pensamento;
Manual Completo de Ascensão - Joshua David Stone - Pensamento.
RESUMO PARA OS TRÊS PRINCIPAIS DIAS DO WESAK/TITICACA

1º dia - Dia da Dedicação

- leituras sobre o Wesak;
- Afirmação do Discípulo;
- intervalo rápido;
- procedimento normal do plenilúnio.

2º dia - Dia do Contato

- leituras sobre o Wesak;
- Afirmação do Discípulo;
- intervalo rápido;
- pedido para o grupo integrar-se aos demais grupos;
- procedimento normal do plenilúnio;
- procedimento Wesak/Titicaca.

3º dia - Dia do Registro

- leituras sobre o Wesak;
- Afirmação do Discípulo;
- intervalo rápido;
- procedimento normal do plenilúnio.
CONSIDERAÇÕES

Pouco importa conhecer as diferentes manifestações das Hierarquias, os lugares, os nomes, os eventos, festivais, datas, comemorações. O que realmente importa, e isto deve ficar gravado no coração de todos, é motivarmos as pessoas para que, em determinados momentos, consigam voltar-se para dentro de si mesmas. Este é o real motivo de se fazer um esforço, para organizar um festival, de espalhar a idéia de um momento espiritual. Que todos parem, pensem, meditem,
vejam a si mesmos, partilhem, colham o que conseguirem e, então, distribuam o que estiver dentro de si, e o que vier deste encontro. Este é o propósito, por isto devemos nos mover. Chamar a atenção para o encontro entre idéias, grupos, estejam eles certos ou errados, mas que consigam parar e partilhar... só isto. Com AMOR.

Se o homem deseja servir ou prestar alguma honra ao seu criador, deve manifestar, a cada dia, a cada hora, a cada instante, a certeza de que em seu interior vibra a chama do amor, da devoção, por tudo aquilo que foi por Ele criado. E que todas as coisas existentes integram uma só criação, uma ressonância da vibração do Seu mais puro amor.

A maior sabedoria do homem consiste em que ele siga e obedeça seus mais puros sentimentos com relação ao trabalho que deve desenvolver para trazer à Terra as mais sagradas vibrações que emanam e sempre emanaram das Hostes Cósmicas. Tem, assim, um caminhar de verdadeiro retorno à Morada Divina." Trindade, Delci Jardim de, in Manual do MOINTIAN, páginas 370 a 375.
Que a Graça Divina esteja com todos indistintamente !

Um comentário:

Fada San disse...

Senti muita paz aqui, grata !
Hoje sinto toda a leveza deste dia - WESAK - e quero unir meu coração com todo amor e alegria.