quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Assim falou Zaratustra

É vasta e rica a obra de Friedrich Wilhelm Nietzsche e, quase sempre, nela encontramos resposta para todas as crises, sejam pessoais ou coletivas.
Gosto demais de " A Gaia Ciência", "Humano, demasiado humano", " A Genealogia da Moral" e, principalmente, de " Assim falou Zaratustra".
Refletindo, "nas horas vagas de reflexão", sobre a nossa política, sobre como se comportam os Estados diante de graves crises como aquecimento global, sobre a carga tributária brasileira, sobre os paradoxos das políticas municipais, transcrevo, a seguir, um excerto da obra de Nietzsche " Assim falou Zaratustra", convidando-os a fazerem um paralelo entre o universo da obra e a nossa realidade.
ASSIM FALOU ZARATUSTRA de Nietzsche
(...)
Em algum lugar há ainda povos e rebanhos, mas não entre nós, meus irmãos: aqui há Estados.
Estado? O que é isso? Pois bem! Agora abri-me vossos ouvidos, pois agora vos direi minha palavra da morte dos povos.
Estado chama-se o mais frio de todos os monstros frios. Friamente também ele mente; e esta mentira rasteja de sua boca:"Eu, o Estado, sou o povo".
É mentira! Criadores foram os que criaram os povos e suspenderam uma crença e um amor sobre eles: assim serviam à vida.
Aniquiladores são aqueles que armam ciladas para muitos e as chamam de Estado: suspendem uma espada e cem apetites sobre eles.
Onde ainda há povo, ali o povo não entende o Estado e o odeia como olhar mau e pecado contra costumes e direitos.
Este signo eu vos dou: cada povo fala sua língua de bem e mal: esta o vizinho não entende. Sua própria língua ele inventou para si em costumes e direitos.
Mas o Estado mente em todas as línguas de bem e mal; e, fale ele o que for, ele mente-- e o que quer que ele tenha, ele roubou.
Falso é tudo nele; com dentes roubados ele morde, esse mordaz. Falsas são até mesmo suas vísceras.
Confusão de línguas de bem e mal: este signo vos dou como signo do Estado. Em verdade, é a vontade de morte que esse signo indica! Em verdade, ele acena aos pregadores da morte!
São demasiado muitos os que nascem; para os supérfluos foi criado o Estado!
(...)
Muitas terras viu Zaratustra, e muitos povos: nenhuma potência maior encontrou Zaratustra sobre a terra, do que as obras dos que amam...
(...)

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Marli

No último dia 21 de dezembro, minha amiga Marli Teresinha dos Santos fez sua viagem para a Grande Morada.
Deixou entre nós sua filhinha Angélica.
Agora, só nos resta rogar a Deus para que essa amiga encontre a paz e a luz!

Um natal maior

Amigos!
Desejo a todos que este seja um natal maior ainda para todos vocês: um natal para o encontro interior consigo mesmos, para o encontro com a Graça Divina que tudo sabe e a tudo provê!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Meu aniversário especial


Hoje é dia de um aniversário muito especial para mim: faz cinco anos que iniciei a prática do MOINTIAN - Método Integrado de Transmutação Interior e Ascenção.
Para mim, é meu verdadeiro aniversário, é a data de meu verdadeiro nascimento.
Todos os dias agradeço a Deus por isso.
Na época, minha filha Nuraciara cursava Letras na URI e tinha uma colega, hoje nossa grande amiga, Lígia Rosso, que já era praticante do método. E foi através dela que conhecemos o MOINTIAN.
O MOINTIAN foi codificado por Delci Jardim da Trindade que, atualmente, habita Santiago.
A toda essa plêiade de amigos especiais, a minha perene gratidão.

video

sábado, 8 de dezembro de 2007

Sete pecados, queimadas, florestamento e cérebro



A história de Beethoven anteriormente postada é verdadeira e tem o fito de ser uma metáfora com os dias atuais e com a falta de cérebro daqueles que, como Johann, gabam-se de suas posses e fazem coisas inconseqüentes para aumentá-las, tais como aderir ao florestamento e/ou desmatamento.
Não entendo a falta de visão daqueles que desmatam, que destróem as florestas indiscriminadamente, que poluem diariamente, mesmo causando um aquecimento global que pode destruir a vida em todo o nosso planeta.
A todo momento, vemos no céu os sinais dessa mudança ambiental que atinge a todos. Mas a ganância, a gula, a cobiça, a inveja, a luxúria (pois esta é a pior promiscuidade, a da mente, a da ética corrompida) fazem o clamor de mais ganhos, ao custo de destruir as dádivas que a Mãe Natureza nos deu. Então, planta-se eucaliptos ou pinus onde é o lugar do campo, do capim , das barbas-de-bode. E nossos animais pampeanos para onde irão? E a água do nosso subsolo vai para as fogueiras de eucalipto?
Realmente, acho que estou ficando velha, rabugenta, intolerante e caduca, pois não entendo como as pessoas podem permitir e compactuar para que aconteçam tais desastres a troco de lucro. Vai haver uma hora em que nem o dinheiro adiantará, pois não vai haver pão para comprar.

Proprietário de um cérebro

Conta-se que, certa vez, Ludwig van Beethoven estava num jantar de Ano Novo na casa de um nobre, juntamente com um de seus irmãos mais moços, Johann, que era farmacêutico e muito próspero.
Ao assinar o livro de visitas, Johann escreveu: Johann van Beethoven - Gutsbesitzer (proprietário de terras).
Beethoven lançou mão do livro e escreveu: Ludwig van Beethoven - Hirnsbesitzer (proprietário de um cérebro).

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

DIA 09 de dezembro - Dia Internacional dos Direitos Animais



Os grupos Pelo Fim do Holocausto Animal e VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade convidam para:

Manifestação em observação ao DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS ANIMAIS
09 de dezembro, na área do Monumento às Bandeiras (Parque do Ibirapuera, São Paulo, SP)
====

PROGRAMAÇÃO:
10h – Concentração na área do Monumento às Bandeiras (Parque do Ibirapuera) junto ao carro de som11h30 – Saída em passeata pela Avenida Pedro Álvares Cabral14h – Término da passeata no mesmo local do início.

TODOS ESTÃO CONVIDADOS A PARTICIPAR!

Haverá um carro de som para coordenar as atividades.
Para que tenhamos uma manifestação bem organizada, queiram por gentileza ler abaixo as orientações gerais e a convocação de voluntários.

VOLUNTÁRIOS:
Os ativistas que desejarem participar dessa ação coordenada poderão inscrever-se para as atividades que ocorrerão das 10h às 12h:
- Distribuição de panfletos nas faixas de pedestres: 10 ativistas (5 de cada lado da avenida)
- Exposição de 5 faixas sobre a faixa de pedestres: 10 ativistas (6 de um lado da avenida e 4 do outro)
- 15 cartazes nas calçadas: 15 ativistas

INSCRIÇÕES:
Qualquer pessoa pode chegar no local durante o horário combinado. No entanto, para que tenhamos um melhor resultado, pedimos que os ativistas que desejem participar dessa ação coordenada enviem um e-mail para voluntarios@veddas.org.br aos cuidados de Deolinda informando:
NOME, E-MAIL e HORÁRIO para o qual deseja inscrever-se: 10h às 10h30, 10h30 às 11h, 11h às 11h30, 11h30 às 12h
Cada grupo de ativistas terá um coordenador a quem se dirigir em seu espaço de atuação. Dúvidas devem ser encaminhadas ao e-mail acima.

HISTÓRICO:
As fotos da excelente manifestação em observação ao Dia Internacional dos Direitos Animais 2006 podem ser vistas em http://community.webshots.com/album/556354281mXBiqE

Saiba sobre os protestos realizados em todo o mundo em 2006 acessando http://www.uncaged.co.uk/iard9.htm

CONTATOS PARA IMPRENSA
Pelo Fim do Holocausto Animal: www.holocaustoanimal.org / Fabio Paiva: fabiopaiva55@yahoo.com.br
VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade: www.veddas.org.br / George Guimarães: veddas@veddas.org.br

O release para a imprensa pode ser lido em www.veddas.org.br/DIDA2007.htm

========================================

Release para a imprensa:

Os grupos Pelo Fim do Holocausto Animal e VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade –realizarão no dia 09 de dezembro uma manifestação em observação ao Dia Internacional dos Direitos Animais. Cerca de 300 pessoas sairão em passeata pela Avenida Pedro Álvares Cabral, em São Paulo, com faixas e cartazes. Um carro de som acompanhará a marcha.

Onde: concentração na área do Monumento às Bandeiras (Parque do Ibirapuera, São Paulo, SP)
Quando: 09 de dezembro, das 10 às 14 horas.

Os defensores dos direitos animais entendem que os animais não existem para serem explorados pelos humanos. George Guimarães, presidente do VEDDAS, diz que essa manifestação anual é uma oportunidade para convidar as pessoas a refletirem sobre as atrocidades cometidas contra os animais não-humanos cotidianamente. Para ele, os animais não humanos têm o mesmo direito à vida que têm os animais humanos, sendo a sua exploração para fins científicos, alimentares, vestuário ou entretenimento moralmente injustificável. “É crescente em todo o mundo a percepção de que ações tidas como normais são na verdade uma violação dos direitos animais e não demorará para que uma boa parcela da população passe a condená-las da mesma maneira que hoje condenamos a escravidão e o genocídio”, completa.

Para Fabio Paiva, responsável pelo grupo Pelo Fim do Holocausto Animal, os animais vivem em eterna escravidão. Se não podemos mudar o passado, temos o dever de transformar o presente, restituindo-lhes o direito de viverem sem exploração e de serem livres e respeitados.
O Dia Internacional dos Direitos Animais é comemorado desde 1998, tendo sua origem na Inglaterra. Em São Paulo, esse é o segundo ano em que a data é marcada por uma manifestação pública dos defensores dos direitos animais. Várias outras cidades brasileiras já aderiram e estarão realizando atividades no mesmo dia. Em 2007, foram realizados eventos em 100 cidades em todo o mundo, sendo 10 destes em cidades brasileiras.

Mais informações sobre a manifestação em www.veddas.org.br/dida2007.htm.
As fotos da manifestação em observação ao Dia Internacional dos Direitos Animais de 2006 podem ser vistas em http://community.webshots.com/album/556354281mXBiqE

Saiba mais sobre os protestos realizados em 2006 em todo o mundo em http://www.uncaged.co.uk/iard9.htm

CONTATOS PARA A IMPRENSA
Pelo Fim do Holocausto Animal: www.holocaustoanimal.org / Fabio Paiva: fabiopaiva55@yahoo.com.br
VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade: www.veddas.org.br / George Guimarães: veddas@veddas.org.br

Manual completo do MOINTIAN

O Manual completo do MOINTIAN - Método Integrado de Transmutação Interior e Ascenção - está agora disponível na internet nos links: http://www.mointian.com.br/forum/viewtopic.php?t=51
e http://www.esnips.com/web/MOINTIAN.

Como já sabemos, o MOINTIAN é um método de despertar o indivíduo para a verdadeira espiritualidade, integrando os conhecimentos das humanidades passadas com as novas possibilidades energéticas e espirituais que se apresentam na atualidade, neste momento planetário.

O MOINTIAN não foi inventado nem criado. Foi trazido da fonte, de planos superiores para o nosso plano, através da harmonização e integração com as hierarquias planetárias e cósmicas.

É um ensinamento vivo, expressão de uma corrente de Sírius e Andrômeda.

O manual do MOINTIAN contém os símbolos para conexão com a energia e hierarquias, técnicas para desenvolvimento interior e para aplicação de energia.

A humanidade é uma mescla de raças, civilizações, linhagens espirituais, remanescentes cósmicos. Cada um desses grupos tem seu próprio método de aperfeiçoamento espiritual. Todas as tentativas de integração destes métodos, baseadas nos mecanismos da personalidade e que não levam em consideração as diferenças entre suas estruturas energéticas e a possibilidade espiritual de cada momente planetário, são infrutíferas.

O MOINTIAN é o primeiro método que permite acelerar o desenvolvimento e a integração interior para todos os tipos de seres, independentemente da estrutura energética a qual pertençam.

Esta é uma oportunidade ímpar de nos conectarmos com a energia do MOINTIAN. É só acessarmos os links indicados e compartilhar com todas as pessoas de nossas relações.