quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

Assim falou Zaratustra

É vasta e rica a obra de Friedrich Wilhelm Nietzsche e, quase sempre, nela encontramos resposta para todas as crises, sejam pessoais ou coletivas.
Gosto demais de " A Gaia Ciência", "Humano, demasiado humano", " A Genealogia da Moral" e, principalmente, de " Assim falou Zaratustra".
Refletindo, "nas horas vagas de reflexão", sobre a nossa política, sobre como se comportam os Estados diante de graves crises como aquecimento global, sobre a carga tributária brasileira, sobre os paradoxos das políticas municipais, transcrevo, a seguir, um excerto da obra de Nietzsche " Assim falou Zaratustra", convidando-os a fazerem um paralelo entre o universo da obra e a nossa realidade.
ASSIM FALOU ZARATUSTRA de Nietzsche
(...)
Em algum lugar há ainda povos e rebanhos, mas não entre nós, meus irmãos: aqui há Estados.
Estado? O que é isso? Pois bem! Agora abri-me vossos ouvidos, pois agora vos direi minha palavra da morte dos povos.
Estado chama-se o mais frio de todos os monstros frios. Friamente também ele mente; e esta mentira rasteja de sua boca:"Eu, o Estado, sou o povo".
É mentira! Criadores foram os que criaram os povos e suspenderam uma crença e um amor sobre eles: assim serviam à vida.
Aniquiladores são aqueles que armam ciladas para muitos e as chamam de Estado: suspendem uma espada e cem apetites sobre eles.
Onde ainda há povo, ali o povo não entende o Estado e o odeia como olhar mau e pecado contra costumes e direitos.
Este signo eu vos dou: cada povo fala sua língua de bem e mal: esta o vizinho não entende. Sua própria língua ele inventou para si em costumes e direitos.
Mas o Estado mente em todas as línguas de bem e mal; e, fale ele o que for, ele mente-- e o que quer que ele tenha, ele roubou.
Falso é tudo nele; com dentes roubados ele morde, esse mordaz. Falsas são até mesmo suas vísceras.
Confusão de línguas de bem e mal: este signo vos dou como signo do Estado. Em verdade, é a vontade de morte que esse signo indica! Em verdade, ele acena aos pregadores da morte!
São demasiado muitos os que nascem; para os supérfluos foi criado o Estado!
(...)
Muitas terras viu Zaratustra, e muitos povos: nenhuma potência maior encontrou Zaratustra sobre a terra, do que as obras dos que amam...
(...)

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Marli

No último dia 21 de dezembro, minha amiga Marli Teresinha dos Santos fez sua viagem para a Grande Morada.
Deixou entre nós sua filhinha Angélica.
Agora, só nos resta rogar a Deus para que essa amiga encontre a paz e a luz!

Um natal maior

Amigos!
Desejo a todos que este seja um natal maior ainda para todos vocês: um natal para o encontro interior consigo mesmos, para o encontro com a Graça Divina que tudo sabe e a tudo provê!

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Meu aniversário especial


Hoje é dia de um aniversário muito especial para mim: faz cinco anos que iniciei a prática do MOINTIAN - Método Integrado de Transmutação Interior e Ascenção.
Para mim, é meu verdadeiro aniversário, é a data de meu verdadeiro nascimento.
Todos os dias agradeço a Deus por isso.
Na época, minha filha Nuraciara cursava Letras na URI e tinha uma colega, hoje nossa grande amiga, Lígia Rosso, que já era praticante do método. E foi através dela que conhecemos o MOINTIAN.
O MOINTIAN foi codificado por Delci Jardim da Trindade que, atualmente, habita Santiago.
A toda essa plêiade de amigos especiais, a minha perene gratidão.

video

sábado, 8 de dezembro de 2007

Sete pecados, queimadas, florestamento e cérebro



A história de Beethoven anteriormente postada é verdadeira e tem o fito de ser uma metáfora com os dias atuais e com a falta de cérebro daqueles que, como Johann, gabam-se de suas posses e fazem coisas inconseqüentes para aumentá-las, tais como aderir ao florestamento e/ou desmatamento.
Não entendo a falta de visão daqueles que desmatam, que destróem as florestas indiscriminadamente, que poluem diariamente, mesmo causando um aquecimento global que pode destruir a vida em todo o nosso planeta.
A todo momento, vemos no céu os sinais dessa mudança ambiental que atinge a todos. Mas a ganância, a gula, a cobiça, a inveja, a luxúria (pois esta é a pior promiscuidade, a da mente, a da ética corrompida) fazem o clamor de mais ganhos, ao custo de destruir as dádivas que a Mãe Natureza nos deu. Então, planta-se eucaliptos ou pinus onde é o lugar do campo, do capim , das barbas-de-bode. E nossos animais pampeanos para onde irão? E a água do nosso subsolo vai para as fogueiras de eucalipto?
Realmente, acho que estou ficando velha, rabugenta, intolerante e caduca, pois não entendo como as pessoas podem permitir e compactuar para que aconteçam tais desastres a troco de lucro. Vai haver uma hora em que nem o dinheiro adiantará, pois não vai haver pão para comprar.

Proprietário de um cérebro

Conta-se que, certa vez, Ludwig van Beethoven estava num jantar de Ano Novo na casa de um nobre, juntamente com um de seus irmãos mais moços, Johann, que era farmacêutico e muito próspero.
Ao assinar o livro de visitas, Johann escreveu: Johann van Beethoven - Gutsbesitzer (proprietário de terras).
Beethoven lançou mão do livro e escreveu: Ludwig van Beethoven - Hirnsbesitzer (proprietário de um cérebro).

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

DIA 09 de dezembro - Dia Internacional dos Direitos Animais



Os grupos Pelo Fim do Holocausto Animal e VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade convidam para:

Manifestação em observação ao DIA INTERNACIONAL DOS DIREITOS ANIMAIS
09 de dezembro, na área do Monumento às Bandeiras (Parque do Ibirapuera, São Paulo, SP)
====

PROGRAMAÇÃO:
10h – Concentração na área do Monumento às Bandeiras (Parque do Ibirapuera) junto ao carro de som11h30 – Saída em passeata pela Avenida Pedro Álvares Cabral14h – Término da passeata no mesmo local do início.

TODOS ESTÃO CONVIDADOS A PARTICIPAR!

Haverá um carro de som para coordenar as atividades.
Para que tenhamos uma manifestação bem organizada, queiram por gentileza ler abaixo as orientações gerais e a convocação de voluntários.

VOLUNTÁRIOS:
Os ativistas que desejarem participar dessa ação coordenada poderão inscrever-se para as atividades que ocorrerão das 10h às 12h:
- Distribuição de panfletos nas faixas de pedestres: 10 ativistas (5 de cada lado da avenida)
- Exposição de 5 faixas sobre a faixa de pedestres: 10 ativistas (6 de um lado da avenida e 4 do outro)
- 15 cartazes nas calçadas: 15 ativistas

INSCRIÇÕES:
Qualquer pessoa pode chegar no local durante o horário combinado. No entanto, para que tenhamos um melhor resultado, pedimos que os ativistas que desejem participar dessa ação coordenada enviem um e-mail para voluntarios@veddas.org.br aos cuidados de Deolinda informando:
NOME, E-MAIL e HORÁRIO para o qual deseja inscrever-se: 10h às 10h30, 10h30 às 11h, 11h às 11h30, 11h30 às 12h
Cada grupo de ativistas terá um coordenador a quem se dirigir em seu espaço de atuação. Dúvidas devem ser encaminhadas ao e-mail acima.

HISTÓRICO:
As fotos da excelente manifestação em observação ao Dia Internacional dos Direitos Animais 2006 podem ser vistas em http://community.webshots.com/album/556354281mXBiqE

Saiba sobre os protestos realizados em todo o mundo em 2006 acessando http://www.uncaged.co.uk/iard9.htm

CONTATOS PARA IMPRENSA
Pelo Fim do Holocausto Animal: www.holocaustoanimal.org / Fabio Paiva: fabiopaiva55@yahoo.com.br
VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade: www.veddas.org.br / George Guimarães: veddas@veddas.org.br

O release para a imprensa pode ser lido em www.veddas.org.br/DIDA2007.htm

========================================

Release para a imprensa:

Os grupos Pelo Fim do Holocausto Animal e VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade –realizarão no dia 09 de dezembro uma manifestação em observação ao Dia Internacional dos Direitos Animais. Cerca de 300 pessoas sairão em passeata pela Avenida Pedro Álvares Cabral, em São Paulo, com faixas e cartazes. Um carro de som acompanhará a marcha.

Onde: concentração na área do Monumento às Bandeiras (Parque do Ibirapuera, São Paulo, SP)
Quando: 09 de dezembro, das 10 às 14 horas.

Os defensores dos direitos animais entendem que os animais não existem para serem explorados pelos humanos. George Guimarães, presidente do VEDDAS, diz que essa manifestação anual é uma oportunidade para convidar as pessoas a refletirem sobre as atrocidades cometidas contra os animais não-humanos cotidianamente. Para ele, os animais não humanos têm o mesmo direito à vida que têm os animais humanos, sendo a sua exploração para fins científicos, alimentares, vestuário ou entretenimento moralmente injustificável. “É crescente em todo o mundo a percepção de que ações tidas como normais são na verdade uma violação dos direitos animais e não demorará para que uma boa parcela da população passe a condená-las da mesma maneira que hoje condenamos a escravidão e o genocídio”, completa.

Para Fabio Paiva, responsável pelo grupo Pelo Fim do Holocausto Animal, os animais vivem em eterna escravidão. Se não podemos mudar o passado, temos o dever de transformar o presente, restituindo-lhes o direito de viverem sem exploração e de serem livres e respeitados.
O Dia Internacional dos Direitos Animais é comemorado desde 1998, tendo sua origem na Inglaterra. Em São Paulo, esse é o segundo ano em que a data é marcada por uma manifestação pública dos defensores dos direitos animais. Várias outras cidades brasileiras já aderiram e estarão realizando atividades no mesmo dia. Em 2007, foram realizados eventos em 100 cidades em todo o mundo, sendo 10 destes em cidades brasileiras.

Mais informações sobre a manifestação em www.veddas.org.br/dida2007.htm.
As fotos da manifestação em observação ao Dia Internacional dos Direitos Animais de 2006 podem ser vistas em http://community.webshots.com/album/556354281mXBiqE

Saiba mais sobre os protestos realizados em 2006 em todo o mundo em http://www.uncaged.co.uk/iard9.htm

CONTATOS PARA A IMPRENSA
Pelo Fim do Holocausto Animal: www.holocaustoanimal.org / Fabio Paiva: fabiopaiva55@yahoo.com.br
VEDDAS – Vegetarianismo Ético, Defesa dos Direitos Animais e Sociedade: www.veddas.org.br / George Guimarães: veddas@veddas.org.br

Manual completo do MOINTIAN

O Manual completo do MOINTIAN - Método Integrado de Transmutação Interior e Ascenção - está agora disponível na internet nos links: http://www.mointian.com.br/forum/viewtopic.php?t=51
e http://www.esnips.com/web/MOINTIAN.

Como já sabemos, o MOINTIAN é um método de despertar o indivíduo para a verdadeira espiritualidade, integrando os conhecimentos das humanidades passadas com as novas possibilidades energéticas e espirituais que se apresentam na atualidade, neste momento planetário.

O MOINTIAN não foi inventado nem criado. Foi trazido da fonte, de planos superiores para o nosso plano, através da harmonização e integração com as hierarquias planetárias e cósmicas.

É um ensinamento vivo, expressão de uma corrente de Sírius e Andrômeda.

O manual do MOINTIAN contém os símbolos para conexão com a energia e hierarquias, técnicas para desenvolvimento interior e para aplicação de energia.

A humanidade é uma mescla de raças, civilizações, linhagens espirituais, remanescentes cósmicos. Cada um desses grupos tem seu próprio método de aperfeiçoamento espiritual. Todas as tentativas de integração destes métodos, baseadas nos mecanismos da personalidade e que não levam em consideração as diferenças entre suas estruturas energéticas e a possibilidade espiritual de cada momente planetário, são infrutíferas.

O MOINTIAN é o primeiro método que permite acelerar o desenvolvimento e a integração interior para todos os tipos de seres, independentemente da estrutura energética a qual pertençam.

Esta é uma oportunidade ímpar de nos conectarmos com a energia do MOINTIAN. É só acessarmos os links indicados e compartilhar com todas as pessoas de nossas relações.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Para Grasi

Vejo rosas azuis em você. Claro que podes publicar o poema que gostaste no teu orkut.
Quanto a mim, estou aprendendo a lidar com o blog, mas falta muita coisa ainda para aprender.
Obrigada e que tenhas uma linda e iluminada semana !

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

A lingüística de Heidegger

Heidegger travou uma longa luta com as palavras e sua visão delas, assim como da linguagem, passa por três fases:
- Na primeira fase, palavras são intrinsecamente sem significado e só passam a ter sentido pelo seu uso em sentenças para expressar juízos.
- Na segunda fase, as palavras surgem da significação pré-lingüística, sendo que das significações, brotam as palavras. As palavras, por si só, não são coisas dotadas de significados. É aquilo que, em SER E TEMPO, o tradutor chamou o ser do pré, que nada mais é do que DASEIN - a existência do ser que antecede a palavra, a fala, a linguagem.
DASEIN, para Heidegger, em Ser e Tempo, designa o ser dos humanos e o ente ou pessoa que possui este ser.
Em linguagem simples de Fátima, o DASEIN de Heidegger seria o substrato interior daqueles que se expressam: humanos com palavras; planetas, com seus movimentos de rotação e translação, e assim por diante.
- Na terceira fase, Heidegger percebe que existem certas "palavras básicas" como arte, beleza, verdade, ser , dentre outras, que possuem um significado obscuro e encoberto e que denotam coisas essenciais para o DASEIN, mas variam de significado dentro de certos limites.
Veja-se bem - coisas essenciais, mas não essência, porque essência é "wesen" e tem outro sentido no estudo lingüístico de Heidegger. Palavras são fundamentais e não apenas seus sentidos mudam ao longo da história. DASEIN é que deve decidir o que ele mesmo significará através delas e sua decisão é que determina o curso da história.
Falar é "sprechen" e também significa linguagem.
Em Ser e Tempo, a linguagem deriva diretamente da fala.
Posteriormente, Heidegger sugere que a linguagem possui o modo de ser de DASEIN ou do homem e está essencialmente relacionada aos entes e ao homem.
Por isso, a linguagem varia de acordo com a concepção e conexão de mundo que o ente falante possui. É o DASEIN SPRECHEN.

Não se deve desprezar os lingüistas como Saussure, Chomsky ou Hjemslev de maneira alguma, mas, na humilde opinião da autora deste blog, Heidegger foi um dos maiores lingüistas que tivemos em todos os tempos, porque ele não estudou palavras, fonemas, monemas ou fez qualquer tipo de fragmentação da palavra e, sim, estudou o ser em si, o ente, que a fala.

Concluindo, em simples palavras de Fátima, só se pode falar daquilo que se tem dentro da gente, do que se é, do que se pensa. E, às vezes, o resultado do que se fala, pode ser assutador.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Direito Holístico, Direito Fraterno e Direito dos Animais - I Parte

DIREITO HOLÍSTICO: UM NOVO DIREITO PARA UM NOVO MUNDO*


Uma nova abordagem holística vem penetrando, inexoravelmente, em todos os ramos do conhecimento humano, sendo este o momento oportuno de introduzi-la no Direito, pois o problema da “justiça obsoleta, lenta e cara”, é decorrente da antiga educação dos seus operadores; que, na sua maioria, exercem suas funções limitadas por paradigmas ultrapassados, muitas vezes de forma individualista, materialista e burocrática; contudo esta mudança de paradigmas, pode ser efetuada de forma imediata com a adoção de “Uma Visão Holística do Direito”, título do meu livro lançado pela Editora Nova Alvorada (tel.: 71-241-0067).” In Sérgio Neeser Nogueira Reis, www.holos.com.br/nreis



l. Conceito

Na tentativa de conceituar “holística”, pode-se dizer que o termo é originário do grego “HOLOS”, que quer dizer todo, inteiro.
A primeira vez que esse termo apareceu foi em 1925, no livro “Holism and Evolution” do escritor sul-africano Jan Smuts.
Após, outros pensadores foram agregando suas percepções à concepção de “holística”.
A necessidade da busca de transcendência inerente à natureza humana, dá ao homem uma disposição integrativa, que o faz, durante os vários períodos da humanidade, associar-se em comunidades, grupos, sociedades, família, etc. A partir dessas células protetoras, o homem vai ao encontro da sua natureza mais íntima, da sua consciência, do seu eu superior, sua mônada.
Paralelamente à disposição integrativa, coexiste a sua disposição auto-afirmativa, inerente à sua individualidade e consciência de diferenciação dos demais.
Assim, visão holística é a visão do todo não dissociado de suas partes, mas com estas interagindo para o equilíbrio e harmonia do “ser”. É o contrário da visão fragmentária mecanicista.

1.1 Direito Holístico

Um belo conceito para Direito Holístico é encontrado no livro “Teoria da Constituição” de autoria do então Ministro do Supremo Tribunal Federal, Carlos Ayres Britto, que nos diz: “É por aqui mesmo que se dá a penetração do holismo no Direito, entendido o holismo como decidida opção existencial pela integração ou abrangência gradativa de tudo. E tinha de ser pelas portas mais largas da Constituição”.

1.2 Pressupostos holísticos
Há um livro “esquisito” chamado NORMOSE – A PATOLOGIA DA NORMALIDADE, escrito pelos diretores da UNIPAZ de Brasília/DF, Pierre Weil, Jean-Yves Leloup e Roberto Crema que nos fala que a visão holística pressupõe três possibilidades: a interdisciplinaridade, a transdisciplinaridade e a quebra de paradigmas.

Esta maneira de abordar os assuntos ou problemas atacados reconhece a possibilidade de uma realidade multifacetária e fornece uma nova dimensão ontológica e hermenêutica, que vem a buscar o resgate do ser em sua essência.

No entanto, nas obras até agora veiculadas sobre o tema, mais se vê o discurso sobre as abordagens interdisciplinares e transdisciplinares.

A quebra de paradigmas se afigura como a possibilidade mais robusta para a consecução de uma prática holística no quotidiano. Não se fala aqui de desconstrução dos padrões sociais em vigor, nem em uma hecatombe que muda a face do planeta em instantes. Fala-se da mudança silenciosa, da transformação interna de cada ser humano, que busca a sua verdadeira substância e sua verdadeira missão e as encontra, voltando-se para o seu interior e abandonando o seu ego e, mesmo assim, tendo sua vida em equilíbrio dentro da sociedade, sem ser um asceta ou eremita.

Para que essa TRANSMUTAÇÃO se efetive realmente, é necessário definição e seriedade de propósito do ser humano. Somente uma mente séria e quieta pode olhar o mundo e os seres de uma maneira integrativa e total.
A transformação silenciosa traz muitos benefícios e não gera conflitos no mundo já conturbado. Quando o mais ínfimo dos seres está harmonizado, o universo já se regozija por isso, pois todos fazem parte do universo e colaboram para sua harmonia.


1.3 Paradigmas do Direito


O corajoso e brilhante advogado Sérgio Neeser Nogueira Reis, no seu livro “Uma Visão Holística do Direito” faz uma distinção importante entre os paradigmas do Direito tradicional e os do Direito holístico, que, resumidamente, transcrevemos:

Paradigma Tradicional do Direito

· Direito como ciência autônoma, separada das outras disciplinas;
· Decisões jurídicas puramente racionais e automáticas na aplicação da lei;
· Advogado resolve os casos através da negociação ganha-perde;
· Advogados mantêm uma relação impessoal com as causas e pessoas envolvidas e vêem apenas o aspecto legal do problema.


Paradigma do Direito Holístico


· Direito interligado a outras formas de conhecimento, a partir da transdisciplinaridade;
· Decisões jurídicas fundamentadas na sensação, na razão, no sentimento e na intuição e até inspiradas em meditação;
· Advogado buscando a conciliação dos interesses (negociação ganha-ganha) e a solução do conflito;
· Advogado holístico auxilia o cliente também nas questões emocionais e espirituais e preocupa-se com o lado social.



2. Direito Holístico e Constituição



Nos primórdios da humanidade e até a idade moderna, o poder era dos soberanos, reis, monarcas, etc. A evolução dessa mesma humanidade fez com que as formas de poder se deslocassem e se aprimorassem.
Grande responsável por isso foi o Barão de Montesquieu, com seu Do Espírito das Leis que desenvolveu a teoria de separação dos poderes e fez a tripartição do mesmo em Legislativo, Executivo e Judiciário e elegeu a Lei como poder soberano. Assim o poder foi deslocado do monarca para as constituições.

Luigi Ferrajoli, no seu A Soberania no Mundo Moderno , muito bem ensina sobre as questões do poder e coloca a posição de Francisco de Vitoria, teólogo espanhol do século XVI que chega a conceber a república universal, como se vê:


Por fim, Vitória chega a conceber não só a universalis republica (a república universal) das gentes, mas também a humanidade como um novo sujeito de direito: Habet enim totus orbis, qui aliquo modo est uma respublica, potestate ferendi leges aequas et convenientes omnibus, quales sunt in iure gentium... Neque licet uni regno nolle teneri iure gentium: est enim latum totus orbis authoritate ( O mundo inteiro, que de alguma forma é uma república, detém o poder de fazer leis justas e convenientes a todos, como o são as do direito das gentes... E não é lícito que um único reino recuse ser regido pelo direito das gentes: pois esse direito adveio da autoridade do mundo inteiro).


Como se vê, em toda a história, encontram-se pensadores que têm uma visão de “todo” em relação ao direito, o que, nesse entendimento viria a diminuir os conflitos.

Dessa forma, chega-se ao Brasil, século XXI, onde se tem uma Constituição moderna, que garante a igualdade entre todos os cidadãos , a proteção à infância, à adolescência e ao idoso, a proteção ao meio-ambiente, a garantia dos direitos sociais e muito mais, e a vemos destroçada por constantes emendas constitucionais que vêm a revogar esses direitos anteriormente garantidos. Não se sabe que sanha destruidora faz isso, ou se são apenas interesses políticos e/ou econômicos. Ou quiçá, será o lado negro da Força ?


Deve-se preservar o que de bom se tem em nossa Pátria e lutar com todas as forças contra o retrocesso do abortamento desses direitos e valores essenciais.

Assim, vê-se que a inteligência da Constituição Federal de 05 de outubro de 1988 enxergou a Nação brasileira como um todo, reconhecendo a diferença entre as partes, mas garantindo um tratamento igualitário e harmonioso para todos, seres humanos e demais seres da natureza.

A prática efetiva e cumprimento dos preceitos constitucionais garante, com certeza, a existência de uma sociedade mais justa. Reitera-se, aqui, o ensinamento de Carlos Ayres Britto.



3. Direito holístico e ética


É exigido um comportamento de absoluta seriedade por parte do adepto de qualquer prática holística. É exigida uma mente séria e serena.

Esses requisitos são adquiridos através da meditação, da imposição das mãos ( Reiki, Arte Mahikari,etc), tai chi chuan, do in, shiatsu, yoga, MOINTIAN – Método Integrado de Transmutação Interior e Ascensão, e outras mais, conforme a linhagem espiritual de cada um, que fazem o praticante burilar sua mente, abrandar seu coração e, ao mesmo tempo, tornar-se forte, severo, persistente.
Somando-se esses atributos ao operador jurídico, por si só um estudioso e trabalhador, teremos como resultado um profissional disciplinado e ético, comprometido com seu cliente e com a sociedade em que vive.


4. Considerações finais

Dá-se ao mundo o enfoque de cada mente. Cada pessoa vê o mundo com “seus olhos”. Tem-se o mundo que se quer ter.
Aqui, volta a importância da intenção, da definição do verdadeiro propósito, da visão clara daquilo que se quer ser e fazer.
É preciso arrojo, coragem, determinação, persistência para se assumir uma prática jurídica holística num mundo tão adverso como se tem.
Não obstante, alguém tem que fazer as coisas que devem ser feitas, alguém tem que ter a força de admitir o novo, o inaudito, o irreprochável. Senão não será construído o novo mundo, a nova era, a nova raça raiz.
Se o primeiro passo não for dado, não se terá um caminho a seguir.


* Maria de Fátima Franki Friedriczewski - Bacharel em Direito










quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Um poema

Móvel Secreto


A força que me preside é a vida,
meu grande segredo é o amor,
minha cadeia sutil:
eu sou.


Sou diferente em minhas estranhas formas,
procuro o laço que une todos em um,
minha ciência das correspondências:
eu sou.


Estrela fixa ou astro errante,
pássaro migratório ou inseto efêmero,
a despeito da mutante forma:
eu sou.

Fátima Friedriczewski

Mais divulgação do nosso blog

Meu amigo Paulo Stekel é editor da Horizontes - Leitura Holística, uma revista virtual, disponível no http://www.4shared.com/dir/2554406/72a7bfd7/sharing.html.
E, nessa última edição, ele faz uma bonita divulgação do nosso blog e da causa dos animais, divulgando, ainda, vegetariano que é, um estudo do Instituto Nina Rosa, de como o uso de animais na alimentação humana é prejudicial ao meio ambiente e ao nosso desenvolvimento espiritual. Vale a pena conferir.
Obrigada, Paulo, pela encantadora divulgação e que a Graça Divina esteja sempre contigo.

Estada em Santa Maria

Retornei, hoje, de Santa Maria, após uma estada de quatro dias. Observei coisas que antes talvez não observasse com tanta acuidade.
Olhei os animais da rua, dormindo ao relento, abandonados, próximos aos montes de sacos de lixo, ou de veterinárias, atraídos pelo cheiro de alimentos.
Deu-me um aperto no coração. Sempre me pergunto se é humano alguém que maltrata um animal. Penso que, na melhor das hipóteses, é um troglodita jurássico.
Mas também descobri que existem inúmeras pessoas naquela cidade que amam animais, que os acolhem em suas casas, que arrumam famílias amorosas para adotá-los. Descobri que ali funcionam as associações protetoras de animais.
Em suma, retornei com o sentimento que nem tudo está perdido.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Convite



Convido os leitores deste blog a escutarem o Programa Horizontes da Rádio URI FM, amanhã às 17 h, quando estarei sendo entrevistada pela Prof. Rosane Vontobel Rodrigues, dentro do projeto "Santiago do Boqueirão, seus poetas quem são?"

Penso que é uma grande iniciativa, não pela minha pessoa, que só escrevi alguns poeminhas de nada para minha catarse pessoal, mas pelos grandes poetas de Santiago, que talvez não sejam conhecidos e reconhecidos como merecem.

Expresso, aqui, a minha enorme gratidão por fazer parte desse projeto, e espero, sinceramente, estar à altura de um trabalho tão importante.

Obrigada, Professora Rosane, obrigada equipe do Curso de Letras da URI !

Os animais contam com você!


Assunto que necessita de mobilização imediata!!!

O setor da comunidade científica que se beneficia da experimentação animal está pressionando o Congresso Nacional e temos pouco tempo para agir.

Aqueles que se utilizam dos animais entregarão no dia 13/11 (na próxima semana) um abaixo-assinado pedindo que seja a aprovada em regime de urgência o Projeto de Lei 1.153/95 que regulamenta a experimentação animal. Em seu abaixo-assinado, eles declaram que a discussão já está encerrada e que agora é hora de aprovar a lei. Declaram ainda que os métodos de experimentação animal sejam insubstituíveis. Ambas as declarações são inverdades.

Por isso, precisamos recolher 5.000 assinaturas em CINCO DIAS pedindo que o referido Projeto de Lei NÃO seja votado até que todos os setores da sociedade tenham sido escutados nesse debate.

Se aprovado o PL 1,153/95, a experimentação animal estará regulamentada por lei e perderemos as armas legais das quais atualmente dispomos para combatê-la. Ou seja, será um enorme retrocesso na luta pelos direitos animais!

A petição preparada pelo VEDDAS está disponível em http://www.petitiononline.com/veddas/petition.html

ASSINEM, REPASSEM, CONTRIBUAM!!!

Os animais contam com você!

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Um poema


Que fôssemos cordilheira
e lado a lado
sempre estivéssemos
como montanhas
contemplando abismos
sem temor
porque do inacessível ápice
das nossas geleiras
fluiriam somente
átomos mágicos do amor.

Fátima Friedriczewski

sábado, 3 de novembro de 2007


O despertar da consciência acontece quando transcendemos as coisas que nos prendem. Ou que poderiam prender. E estas se tornam tão nobres, tão elevadas e tão sutis que não mais podem se materializar na terceira dimensão. Mas assim, fluidas, são mais fortes, mais intensas e mais reais do que tudo o mais que possa existir.

sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Um poema


Diálogo


-- Horizonte, quem te alcança ?

-- Apenas auroras e crepúsculos.

Fátima Friedriczewski

Cactus


Esta flor exótica é um cactus de origem africana chamado stapelia apocynaceae.
Eu o ganhei de presente de minha amiga Sandra do Mointian. Só que não sei porquê, mas eu a chamo sempre de Ângela. Talvez porque seja um anjo quem nos presenteia com uma flor tão linda assim.
É uma flor que dura muitos dias e tem um odor atípico, que atrai muitos insetos.
É mais uma dádiva da Mãe Natureza !

Em defesa dos animais

Transcrevo, a seguir, a divulgação feita pela ASSOCIAÇÃO SANTUÁRIO ECOLÓGICO RANCHO DOS GNOMOS, uma entidade em defesa dos animais:

"A Associação Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos é uma associação civil atuando há 16 anos, com sede na cidade de Cotia/SP, a qual prima pela fauna silvestre nativa e exótica, doméstica e domesticada, por meio de sua preservação, conservação, recuperação, propagação da educação ambiental, participação e colaboração em políticas públicas e realização de medidas administrativas e judiciais preventivas e contenciosas, tudo visando à consecução e alcance do ambiente sadio e equilibrado, nos termos do artigo 225 de nossa Constituição Federal.

Os trabalhos realizados pelo Rancho dos Gnomos são de suma importância e de extrema necessidade, tendo em vista o auxílio ao Poder Público e respectivos órgãos ambientais 24 horas por dia, recebendo animais apreendidos de tráfico, circos, indústria de peles, rituais, vivissecção, rinhas, desmatamentos, queimadas, dentre outros, ou seja, animais vítimas de todo tipo de crueldades e maus-tratos.

Apenas para exemplificarmos alguns números, no ano de 2002 foram recebidos pelo Rancho dos Gnomos 2500 animais encaminhados pela Polícia Ambiental e Ibama e no ano de 2003, cerca de 2400 animais, representando 13% do total de apreensões realizadas no Estado de São Paulo neste ano. Até hoje este tem sido o dia-a-dia do Rancho dos Gnomos, com uma demanda infelizmente cada vez mais crescente.

É realizado um trabalho cuidadoso de recuperação desses animais com uma equipe especializada de biólogos, veterinários e diversos outros profissionais e em cada caso estuda-se a possibilidade de devolução dos animais à natureza ou então a necessidade de mantê-los nas próprias instalações do Santuário Ecológico, onde receberão cuidados e tratamentos por toda sua vida.

Concomitantemente realiza-se o trabalho de educação ambiental para crianças e jovens de toda a rede de ensino e também adultos.

Além disso faz-se total acompanhamento nos poderes legislativos municipais, estaduais e federal dos projetos de leis relativos ao meio ambiente, elaborando-se pareceres, realizando-se trabalhos necessários de lobby etc.

Dentro das possibilidades, presta atendimento e encaminhamento a denúncias de crimes ambientais, sempre sendo tomadas medidas cabíveis e pertinentes, havendo inclusive importantes resultados inéditos e que beneficiaram milhares de animais.

Atualmente o Rancho dos Gnomos abriga cerca de 600 animais (sendo 14 leões, 1 tigre-de-bengala, macacos, preguiças, bovinos, eqüinos, veados-catingueiro, emas, mutuns e diversos outros animais).

Para a manutenção de todo esse trabalho, infelizmente não há colaboração governamental alguma, devendo a ONG contar apenas e tão somente com a colaboração de simpatizantes, em sua grande maioria pessoas físicas, as quais podem fazer parte desta missão, associando-se a nós e contribuindo mensalmente com valor escolhido em seu plano associativo.

Esta colaboração é vital para a manutenção dos trabalhos atuais, bem como a ampliação dos mesmos, tendo-se em vista a grande demanda existente em nosso país, conforme relatamos. Sua colaboração será de vital importância para o prosseguimento de nossas atividades e especialmente aos animais por nós tutelados. "



ASSOCIE-SE E FAÇA SUA PARTE,
pois somente com a união de esforços conseguiremos fazer mais e melhor em prol de todas as formas de vida no planeta:


http://www.ranchodosgnomos.org.br/savana/rancho.php?pagina=associe




Veja mais em:

Já leu nosso último boletim?
www.ranchodosgnomos.org.br/boletim25.htm

Globo Repórter exibido no último dia 31.08.07
http://globoreporter.globo.com/Globoreporter/0,19125,VGC0-2703-18190-5,00.html

Vídeo institucional
http://www.youtube.com/watch?v=dOHNW6zWuwo

Dia-a-dia no Rancho dos Gnomos
http://www.youtube.com/watch?v=raq21PKAggk

Trabalhos educacionais realizados
http://www.youtube.com/watch?v=IQ1rCxWQyQM
SITE
http://www.ranchodosgnomos.org.br/

"A vida é valor absoluto. Não existe vida menor ou maior, inferior ou superior. Engana-se quem mata ou subjuga um animal por julgá-lo um ser inferior. Diante da consciência que abriga a essência daVida, o crime é o mesmo. " Olympia Salete

Da ausência e de sua compreensão


Neste dia de finados, cumpre falar sobre a ausência, pois sempre haverá ausente alguém a quem muito se ama.

A ausência depende da forma como é encarada, como é sentida, enfim, depende do ponto de vista de cada um.

Existem dois belos exemplos de “ausência” na literatura brasileira, os poemas de Vinícius de Moraes e de Carlos Drummond de Andrade, transcritos a seguir:

AUSÊNCIA

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade

-----------------------------------------------------

Ausência
Eu deixarei que morra em mim
o desejo de amar os teus olhos que são doces
Porque nada te poderei dar
senão a mágoa de me veres
eternamente exausto
No entanto a tua presença
é qualquer coisa como a luz e a vida
E eu sinto que em meu gesto existe o teu gesto
e em minha voz a tua voz
Não te quero ter porque
em meu ser está tudo terminado.
Quero só que surjas em mim
como a fé nos desesperados
Para que eu possa levar uma gota de orvalho
nesta terra amaldiçoada
Que ficou sobre a minha carne
como uma nódoa do passado.
Eu deixarei ... tu irás e encostarás
a tua face em outra face
Teus dedos enlaçarão outros dedos
e tu desabrocharás para a madrugada
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu,
porque eu fui o grande íntimo da noite
Porque eu encostei a minha face
na face da noite e ouvi a tua fala amorosa
Porque meus dedos enlaçaram os dedos
da névoa suspensos no espaço
E eu trouxe até mim a misteriosa essência
do teu abandono desordenado.
Eu ficarei só
como os veleiros nos portos silenciosos
Mas eu te possuirei mais que ninguém
porque poderei partir
E todas as lamentações do mar,
do vento, do céu, das aves, das estrelas
Serão a tua voz presente, a tua voz ausente,
a tua voz serenizada.
Vinícius de Moraes
----------------------------------------------

Assim, percebe-se algo denso, sinistro até, no poema de Vinícius. Já o poema de Drummond passa uma sensação de transcendência, de leveza.

Desta maneira, pode-se ver que o mundo se apresenta conforme o nível de sintonia de cada pessoa: se se pensa o mal, acontece o mal; se se pensa o bem, acontece o bem. O livre arbítrio de cada um vai direcionar seu pensamento e sentimento e destino.

A ausência, então, será a saudade boa ou a falta irreparável.

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Poema


O vento noroeste levou até as montanhas
o cheiro de visitas
e eu voltei


Cheiro que é estranho
apenas deste lugar


Quando as portas do mundo
fecham-se pra vida –
alimento-me do imponderável
e do nitrogênio dos coriscos


Com os anos vividos
estampados na cara –
hospedo-me em nuvens
navego em relâmpagos
e habito colônias intemporais


Fátima Friedriczewski

Sobre o dia de hoje...

"Só existem dois dias no ano em que nada pode ser feito. Um se chama ontem e o outro se chama amanhã, portanto, hoje é o dia certo para amar, acreditar, fazer e principalmente VIVER ! " Dalai Lama

domingo, 28 de outubro de 2007

Sapatinho de Anjo



Esta orquídea é a Sapatinho de Anjo e eu a ganhei da minha filha neste último dia dos pais.

Sim, dia dos pais. É que eu sou "pãe" e ganho presentes no dias das mães e no dia dos pais.

Agradeço a todas as mensagens recebidas e, como sou aprendiz, espero poder melhorar o meu blog, para que fique bem bonito e interessante.

Agora mesmo, acrescentei meu email ao perfil, para que as pessoas possam entrar em contato comigo, especialmente você, Lú. E muito obrigada pelas suas generosas palavras.

Desejo uma abençoada semana a todos, indistintamente, e que a Graça Divina esteja sempre com todos nós.

sábado, 27 de outubro de 2007

Agradecimentos muito especiais


Agradeço a Deus e à Graça Divina pela vida que se manifesta em todas as formas, que está no inseto que se camufla nas folhagens, no canto dos pássaros, nas árvores e nas estrelas, na alegria do amanhecer e nas diferenças que fazem a diversidade e riqueza deste nosso mundo !
Agradeço ao Gentil, meu amigo de Alegrete, que me ensinou a fazer este blog por email !
Agradeço ao meu amigo Froilam, poeta e intelectual, que tem a sensibilidade de sentir as dores do mundo !
Agradeço à Sandra Siqueira, ao João Lemos, ao Anderson e a toda a equipe do Jornal O Expresso pela carinhosa matéria em favor da causa dos animais !
Agradeço à Dra Renata, responsável jurídica do Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos, pelo envio de toda a matéria jurídica em defesa dos animais !
Agradeço a todas as pessoas que me enviaram dezenas de emails por todo o carinho e apoio e por me oportunizarem conhecer esses irmãos e irmãs santiaguenses que possuem mais de 20 gatos e cães acolhidos em suas casas e porque agora não me sinto mais sozinha !
Agradeço a todos que de uma forma ou outra têm me auxiliado neste momento !
Muitíssimo obrigada !
Que a Graça e a Luz Divina estejam, indistintamente, com todos os seres que habitam este planeta e aqui fazem o seu aprendizado !

Somos infratoras ...


... e nossa infração é acolher e adotar animais abandonados !

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Orquídeas...


Esta orquídea amarela é a octomeria discolor.
É uma espécie aqui do Rio Grande do Sul, florece em maio e tem um perfume maravilhoso.
Eu ganhei esta orquídea de uma amiga, quando minha filha Nuraciara nasceu. A planta cresceu muito e eu a dividi em vários vasos, que enchem minha casa de beleza e perfume.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Micaela gata preta no jardim


Esta é Micaela, minha gata preta, no jardim aqui de casa. Ela é uma das quadrigêmeas que acolhemos, porque ninguém as queria por serem meninas. Ela é muito carinhosa e fez ronrom pra gente.
Hoje, temos a Luminara Unduli, que também é preta, e foi jogada aqui no nosso pátio neste inverno, num dia de frio e chuva.
O veterinário delas é o Dr. Airton Leal, que é mais que um médico de bichinhos, é alguém que ama de verdade os animais.

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Minha afilhada Arya Tara




Esta linda gata himalaia é minha afilhada Arya Tara. Ela mora em Cachoeirinha e seu papai gente é meu amigo Paulo Stekel.
Na foto à esquerda, ela está com dois meses de vida e, à direita, ela já está adulta. Ela é muito feliz e alegre e , quando vou visitá-la, ela fica o tempo todo perto de mim, olha-me dentro dos meus olhos com seus olhos azuis e até dorme comigo. É um encanto!

Um poema para se refletir


Busca


Onde andará a alma
da árvore
multipartida
em móvel?

Onde andará a alma
da pedra
cimentada
em alicerce?

Onde andará a alma
do rio
que carrega em seu regaço
somente ácido?

Procuro o espírito
da natureza morta,
antes que se desintegre o meu,
átomo por átomo,
no deserto do homo faber.

Fátima Friedriczewski

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Oksana e seus nenês


Esta gatinha linda da foto é minha filha Oksana com seus filhotinhos. E a foto foi tirada pela Eliziane Mello.
Oksana é uma das quadrigêmeas que eu e a Nura acolhemos e seus filhotes foram adotados por famílias amigas.
Dentro do meu modesto entendimento, penso que uma pessoa que é capaz de fazer mal a uma coisa linda dessas, é capaz até de matar um ser humano.
Onde a diferença? Todos somos criaturas de um mesmo Criador e, racionais ou não, todos sentimos dor quando feridos.
Encerro as palavras de hoje com uma frase de Humboldt: "A civilização de um povo se avalia pela forma como seus animais são tratados."

quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Nossa Apresentação

Meu nome é Maria de Fátima Franki Friedriczewski e nunca pensei em ter um blog. Mas, como a vida é movimento e as circunstâncias novas exigem de nós novas e fortes atitudes, aqui estou eu. Tenho 49 anos, sou divorciada e tenho uma filha, Nuraciara, que é o encanto da minha vida.
Sou funcionária pública há quase trinta anos e trabalho no INSS de Santiago/RS.
Sou formada em Letras, Licenciaturas Curta e Plena, pela antiga FAFIS, hoje URI Campus de Santiago. Sou bacharel em Direito também pela URI Campus de Santiago. Fiz um Pós Graduação de Língua Portuguesa e Literatura Brasileira, um de Administração Pública e mais alguns cursos, seminários e palestras. Penso que estudar não deixa a gente envelhecer.
Sou sócia do IHJ - Instituto de Hermenêutica Jurídica.
Tenho doze gatas, a saber: Melina Svetlana, Vitza Slovena, Karinka Stanislava, Chiquinha, Micaela, Oksana, Nikita, Irina, Mon Mothma, Ashtara, Narriman e Luminara Unduli.
Tenho duas cachorras, a Sheenna e a Rebeca.
A não ser a Melina, a Vitza e a Sheenna, todas as outras foram jogadas no meu pátio e eu e minha filha as acolhemos, cuidamos e as adotamos e amamos muito, como se fossem nossas filhas verdadeiramente.
São fêmeas, sim, todas elas e, nisso, constatamos o preconceito do mundo com o sexo feminino, como se todos os mamíferos não tivessem enxergado a luz do mundo através da vagina de uma fêmea.
Também amo e cultivo orquídeas, bromélias, cactus, violetas, trevos, avencas e todas mais plantas que a Mãe Natureza nos presenteia e me permite cuidar e cultivar.
Por isso, esta apresentação é NOSSA APRESENTAÇÃO.
E o motivo pelo qual faço este blog é em defesa das gatas e cachorras que Deus colocou sob meu cuidado, sendo que, na hora oportuna, falarei mais sobre isso.
Agradeço a Deus por este blog e rogo para que a Graça Divina esteja sempre com todos os que o lerem ! Fátima