sábado, 7 de março de 2009

Para se refletir

Estou lendo o livro A VOZ DE AMHAJ de Trigueirinho, editado pela Editora Pensamento e, na sua página 19, fala sobre aspectos essenciais para o nosso encontro interno, por isso transcrevo esses três belos parágrafos para os leitores deste blog:
"18. Não existe segurança externa. Mesmo assim, os homens insistem em buscá-la. Não reconheceram que a vida prossegue em ininterrupta transformação, e que a sucessão de imagens apresentadas pelos sentidos é apenas um diminuto ângulo de uma realidade maior, que transcende o mundo mental e toca a supracorporalidade. A tartaruga pode sentir-se segura por transportar consigo sua casa -- mas não sabe voar.
19. A Vida habita a forma, mas a transcende. A forma é fruto do movimento da Vida, e tende à cristalização. O discípulo da lei não deve confumdir-se com a exterioridade dos fatos.
20. Dominar e transcender o atavismo que impregna seus corpos é uma tarefa do discípulo. Não é simples viver num poço escuro sem tocar na lama. Todavia, isso ele deve fazer , e o conseguirá no momento em que aprender que é no ar, e não no solo, que deve dar seus passos." Trigueirinho in A VOZ DE AMHAJ. (grifo nosso)

Um comentário:

Borboleta disse...

Olá, passei para conhecer seu espaço, abraços.
Borboleta


GEOGRAFIA DA FOME

"Xiquexique, mucunã
Raiz de imbu e colé
Feijão brabo, catolé
Macambira, imbiratã
Do pau-pedra e caimã
A parreira e o murão
Maniçoba e gordião
Comendo isso todo dia
Incha e causa hidropsia
Foge, povo do setão"


"Marchemos a encarar
Trinta mil epidemias
Frialdade, hidropsia,
Que ninguém pode escapar.
Os que vão para o brejo vão
Morrem de epidemia
Sofrem fome todo dia
Os que ficam no sertão"

Josué de Castro