sábado, 14 de novembro de 2009

Apagão - a fragilidade dos sistemas humanos

Nessa semana que termina, supostamente por causa do temporal, faltou luz. Com a falta de luz, faltou água, já que as estações de água são movimentadas a luz.
Também os telefones celulares falharam ou ficaram sem sinal, porque tudo funciona à energia elétrica.
Os mercados também não puderam vender, porque as balanças não funcionam sem luz.
Isso me fez refeletir quão frágeis são os sistemas humanas e quão grande é a dependência humana de energia e de tudo.
Qualquer intempérie nos deixa fora do prumo, sem água e sem alimentos.
Mas tudo isso que está acontecendo com nosso planeta - nossa nave-mãe - é culpa nossa, ditos humanos, mas na verdade os maiores predadores que a superfície já viu.
Como humanidade, já destruimos nosso planeta e não há forma de limpar o ar, despoluir os mares, replantar as florestas.
Que pelo menos se salve a nossa alma !

Um comentário:

Stekel disse...

Na verdade, a humanidade precisa voltar a ser auto-suficiente e não dependente. A simplicidade é a regra esquecida, mas os tempos caóticos que vivenciamos atualmente são um vislumbre da necessidade que teremos de resgatá-la logo, logo...
(Não é uma profecia... é bom senso.)